28 setembro 2010

eleições 2010: título

Busquei meu título, meu irmão e minha cunhada também o fizeram. Domingo vamos a Rotterdam votar contra a coroa!

eleições 2010: troca de e-mails

Recebido novamente do meu tio Alexandre.

A propósito dos 80% que aprovam o Lula, vale ler, apesar de longa, essa troca de e-mails entre duas eleitoras.
Uma mãe mandou para a filha um e-mail sobre o passado negro da Dilma.
A filha repassou o email para seus amigos que, por sua vez, o repassaram para amigos.
Aí uma petista se achou no direito de dar uma lição de moral na mãe.
Vale a pena ver as mensagens trocadas.

Da Ligia (a petista) para a mãe, Sra. Maria Luisa Faro:
"Mamãe que feio!!!!...ensinando a sua filhinha a acreditar nos absurdos que escrevem na internet? Acho melhor incentivá-la a estudar a história do Brasil e deixar que ela mesma tire as suas próprias conclusões, afinal quem estudar a história do Brasil, entenderá que nunca o nosso país esteve tão bem como hoje, tão forte na economia mundial, tão evidente, tão em crescimento e desenvolvimento quanto esteve nesses 8 anos de governo Lula!!!! E agora o que acontece? Acontece que a oposição está desesperada, porque está vendo o quanto o POVO está satisfeito ( governo Lula tem 88% de aprovação da população, aprovação que nenhum governo nunca tinha tido antes na história e aí vem me dizer que é porque o povo é ignorante? Não não meus queridos, o povo está satisfeito porque nunca teve tanta oportunidade, nunca teve tanta comida na mesa , nunca teve tanto emprego, isso sim) o quanto o Brasil cresceu e aí a única alternativa que resta é APELAR…. Apelar para a ignorância, para a mentira e para a ingenuidade de pessoas inocentes e que acreditam em todos os absurdos que circulam por aí…….então fica a minha dica: pesquisem!!!! Vejam o que realmente é verdade!!! Ligia Rodrigues"

Ao que a mãe respondeu:

"Cara Lígia:
Da educação da minha filha cuido eu e decididamente não preciso da sua ajuda, embora agradeça seu interesse. Se você imagina que eu seja alguma semi -alfabetizada , desconhecedora da história e que me socorra apenas da Internet, para compor a minha (in) formação, como lamentável e invariavelmente procede a maciça maioria dos jovens da sua geração, saiba que sou do tempo em que se liam livros e se redigia em bom português. Tenho 58 anos, sou mestre e doutora em Direito Ambiental pela PUC -São Paulo, professora universitária e brasileira que lê. Porque leio, tenho a nítida compreensão do embuste que representam os tais 80% de popularidade disto que você chama de presidente e que eu prefiro chamar de populista barato, parte de uma corja que tomou de assalto este país, no maior estelionato eleitoral já visto na história brasileira. Estelionato, porque esta malta petista se elegeu sob as vestes imaculadas da correção, da ética e da transparência na política. Vendeu produto podre, cara Lígia. e você, consumidora desavisada, está comprando. Todos que fomos formados na hostes da esquerda brasileira, da década de 60 e 70, os que lutaram contra a ditadura (você seguramente não viveu o período sinistro da ditadura) , dando a cara para a polícia militar bater, não raro comprometendo vidas profissionais em razão de envolvimentos políticos, em nome da restauração da democracia neste país, sentem-se ludibriados, enganados e feitos de palhaços pelo PT de hoje. Eu, que já fui eleitora de José Dirceu, sou obrigada a assistir cenas explícitas de sua "competente" coordenação na montagem do mensalão, um deslavado programa de compra de apoio de parlamentares, cuja tarefa, em contrapartida ao dinheiro (seu e meu) que receberam mensalmente do PT, era invariavelmente votar a favor DE TUDO que se lhes fosse requisitado. Saiba que aí começam os 80% da "popularidade" do seu presidente. E Lula, que sempre dormiu dentro do pijama de José Dirceu, nunca soube de nada... Eleitora de José Genoíno que também já fui, igualmente, sou também obrigada a assistir cenas explícitas de suas atividades como gerente do mensalão, como chefe dessa organização criminosa que se instalou no poder, sob a batuta beneplácito e complacência de Lula, PARA QUEM TUDO SE PASSA, COMO SE NADA SE PASSASSE(até porque ele já resolveu a situação econômica até da quinta geração de seus descendentes, através da fortuna amealhada por seu filho, um ex- vigia de um zoológico no interior São Paulo e hoje trilhardário,- dificilmente em razão de seu trabalho e sua competência....). Dólares na cueca , Waldomiros... a lista é infindável. Mas, o mais monumental e ousado estelionato perpetrado contra a população deste país pela malta petista, está no "golpe de mestre" engendrado para viabilizar a reeleição de Lula: tomar dinheiro público, do erário, portanto, seu e meu, e distribuí-lo aos borbotões para a sofrida população carente do norte e nordeste, literalmente comprando o voto desses coitados (cada bolsa-alguma-coisa rende, por baixo, 6 votos, que é o tamanho de uma família média do norte e nordeste). Então, faça as contas e veja de onde vem a popularidade de seu presidente: maciçamente oriunda da adesão incondicional desses coitados, que não têm a menor idéia e nem sabem do que há embutido no dinheiro que recebem. Se eu fosse eles, tampouco quereria saber. Como não sou, sei: o PT copiou o projeto original de redistribuição de renda, concebido e operacionalizado inicialmente em Brasília, mudou o nome do programa como se cria sua fosse e, em mais um de seus estelionatos, assumiu a paternidade do programa, sem nunca ter tido a decência de dar CRÉDITO AO GOVERNO ANTERIOR QUE O CONCEBEU E IMPLANTOU. Com a abissal diferença, porém. O projeto original era vinculado a contrapartidas, como pré-requisito para a concessão da bolsa. Isto se chama investimento público e não aleluia com dinheiro público, distribuído obedecendo ao único e exclusivo critério de que cada bolsa-alguma-coisa, rende, como rendeu na reeleição de Lula, no mínimo, 6 votos. Então, Lígia, saiba que a popularidade desse presidente que lhe representa (a você, porque a mim não representa) tem o MESMÍSSIMO LASTRO, ORIGEM , NATUREZA, PERFIL E FORMATAÇÃO DO APOIO INCONDICIONAL que Lula recebeu dos parlamentares da Câmara Federal, durante o mensalão. E o dinheiro usado nessa mera transação comercial, aferível através de matemática simples, é seu, viu ? Lula passou sua vida fazendo bravatas, como ele próprio admitiu. Como parlamentar, teve atuação pífia. Nunca se ouviu falar de um projeto de lei de sua autoria. Claro, pouco afeito à leitura, como ele próprio afirma, dele não se esperaria nada diferente. Como presidente, sem a menor afinidade com a rotina e a disciplina inerentes ao expediente , gastou seu tempo - à guisa de entabular "negócios" com outros países- literalmente rodando mundo, fazendo propaganda de si próprio, como o "coitado" (!) que deu duro e venceu. Saiba que Europeu e americano amam o "exotismo" dos países periféricos (candomblé, mulher pelada no carnaval, favela etc.). Digo isto porque morei um ano nos E.U. em intercâmbio quando jovem, estudei Direito Internacional Público na Universidade de Edimburgo na Escócia, durante minha época de graduação em Direito e lecionei, por 7 verões consecutivos Direito Ambiental Brasileiro na graduação e no Mestrado da Universidade de Louvain, na Bélgica. Portanto, manjo bem o espírito com que europeus e americanos vêm o Brasil e a figura "exótica" de seu presidente. Pergunte se eles elegem populistas e políticos que mal sabem ler e escrever... Seu presidente, semi-alfabetizado que é (e isto é uma vergonha sim senhora! , para uma criatura que se dispôs a representar os brasileiros. Não obstante, ele carrega sua falta de estudo como um troféu) . Nós merecíamos, no mínimo, que ele tivesse se dado ao trabalho de dominar as regras básicas da língua portuguesa, porque teve sim chance, teve sim, tempo e teve sim, condições de estudar, se tivesse aptidão que não tem , para a disciplina inerente a qualquer atividade de aprendizado. Marina, por exemplo, alfabetizou-se aos 16 anos. Teve vida incomensuravelmente mais sofrida do que a de Lula e não envergonhou a ninguém como parlamentar e ministra que foi, e jamais vociferou discursos na base do "menas gente" e "entendo de que...." .Palanqueiro, demagogo, populista admirador das pataquadas de Chaves, de Ahmadinejad et caterva, seu presidente semi-alfabetizado confunde "prisioneiro político" com "prisioneiro comum", como o fez, para a imprensa internacional, no episódio de Cuba (você se lembra, do prisioneiro político cubano que morreu em greve de fome exatamente no dia em que Lula chegou a Cuba, episódio sobre o qual seu presidente, no melhor estilo Odorico Paraguaçu, declarou: "se a moda pega, as cadeias brasileiras ficariam vazias!!!!?). Sem comentários. Enquanto o mundo se empenha para banir a ameaça nuclear, seu presidente cruza o planeta com sua troupe , às custas de dinheiro público, para passar a mão na cabeça de um ditador sanguinário (vide dados recentes acerca das eleições e repressão à oposição no Irã) e negociar, sem ter mandato da comunidade internacional para isto, exatamente no papel de "bobo da corte" (foi assim que a comunidade internacional interpretou sua atuação no episódio) em torno do enriquecimento do urânio no Irã. No dia seguinte ao tal "acordo" , que Lula festejou para a imprensa internacional como um feito monumental, o ditador do Irã confirma para essa mesma imprensa, que "vai continuar enriquecendo urânio sim!!! como se Lula sequer lá tivesse estado. Bem feito! É isto que acontece quando se tem para conselheiro em política internacional "especialista" do calibre de um Marco Aurélio "top top" Garcia (lembra-se da comemoração furtivamente filmada no interior do Palácio do Planalto, assim que o jornal da Globo noticiou que o acidente da TAM se dera em razão de falha humana e não em razão das condições da pista de Congonhas?). Melhor teria sido até que as famílias das vítimas não tivessem testemunhado essa cena no Palácio, por parte de um assessor tão próximo do presidente). Escárnio, em nome de ganho político a qualquer preço. Esta é a política do PT atual, eleito com as vestais imaculadas da correção e da ética que vendeu e você comprou. Não satisfeito, obtuso por desconhecimento da história, seu presidente se arvora de "vírus da paz", no conflito do Oriente Médio que é BIBLICO (sabe o que significa isto?). O mundo e a ONU se empenham HÁ DÉCADAS tentando compor este conflito de interesses que já produziu um número incalculável de mortes. Lula achou que ele era o cara!! É ter-se em alta conta demais, para quem seguramente sequer se debruçou sobre um manual de história geral do segundo grau. Diz o ditado : dá-se mala para andante, já pensa que é viajante... Alguém precisa dizer-lhe, "se manca Lula!!! . Seu presidente tem muitas qualidades, Lígia, mas levar a sério a expressão do Obama "that´s the guy" (que, SEM A MENOR DÚVIDA, foi proferida em razão das graças e piadas que são a forma através da qual Lula se afirma, nesses reuniões políticas, nas quais depende inteiramente de alguém para traduzir o que se passa....), é muita pretensão. Não acho que presidente brasileiro tenha por obrigação falar inglês, não. Mas, convenhamos, é uma vergonha um sujeito que sempre quiz ser presidente, não ter se dado ao trabalho de estudar uma língua estrangeira, em deferência aos brasileiros, para bem representar seu país. Mas não, dá-lhe pinga, piada e futebol. É assim a metáfora que faz, de nós brasileiros no exterior. A mim, me ofende como cidadã e me envergonha como brasileira. Ah, mas ele é super popular no exterior! É a admiração de que não precisamos. Americanos e europeus gostariam , tenha certeza, ainda muito mais, se nosso presidente fosse o Raoni ( com todo o respeito e reverência que devemos aos sobreviventes das nossas comunidades indígenas, estes sim, vítimas de uma política indigenista de extermínio perpetrada por nós brancos, ao longo de todos os governos anteriores, inclusive por este, do PT). Eleito pela primeira vez porque significava a mudança e a ética, fez um primeiro mandato durante o qual NÃO TEVE CULHÕES para implementar nada do que apregoou durante a campanha. Literalmente DEU CONTINUIDADE às iniciativas do governo Fernando Henrique, pelando-se de medo da inflação voltar e não ter a envergadura que teve Fernando Henrique, como estadista que foi, de aniquilar uma inflação que já estava no DNA dos brasileiros, de tão endêmica e embutida na psiquê do brasileiro. Descobriu, depois da posse, que os rumos do governo não poderiam nem deveriam ser diferentes daqueles adotados no governo anterior. Mas achou forma de "faturar" em cima do mérito alheiro Até os índices positivos de safras de grãos recordes, oviamente fruto de políticas agrícolas do período anterior, foram colhidos e computados pela máquina publicitária do governo petista como se fossem fruto do governo que mal iniciara.... Saiba que o que a máquina de propaganda deste governo apelidou de "herança maldita", foram os acertos dos governos anteriores que caíram no colo de Lula, ou alguém tem a ilusão de que implantação de políticas , de infra-estrutura etc... rendem respostas no dia seguinte em que são implantadas.. A crise internacional, que se festeja não ter chegado no Brasil, realmente não faz grandes marolas em um país que tem uma monumental parte da sua economia no plano informal, longe dos números oficiais. Este país anda, Lígia, com Lula, sem Lula ou com cover de Lula. Não é ele o artífice de nenhuma proeza política. É, sim, o artífice de uma monumental máquina de propaganda governamental, isto sim, "sem precedentes na história deste país" . Aliás, nem acredito que o mérito seja dele, porque ele é apenas a marionete à frente da cortina nesse teatro, por ser palanqueiro e empolgar a massa como Goebels fez no Alemanha nazista e menos votados como Jânio Quadros e Collor fizeram no Brasil. Deu no que deu., se você conhece história. Na era da televisão, usando dinheiro público na manutenção do circo, vende o produto Lula deslavadamente na embalagem que quer (vide esse programa virtual , que é mera versão e não fato, chamada PAC) para uma população infelizmente consumidora de novelas na telinha. A maciça maioria da nossa população não lê jornais. Ou você acha que é mera coincidência que ele não se elegeu nos estados de sul e sudeste, onde os índices de analfabetismo não muito menos drásticos. Lula é produto da desinformação e do analfabetismode um lado e, de outro, do oportunismo de segmentos que viram no governo Lula a chance de se candidatar a uma das tetas dentre as inumeráveis (vide o número de ministérios que criou, para manter com o seu dinheiro) para, na base do clientelismo, perpetuar-se nas benesses do poder e usufruir das mamatas que sobejamente conhecemos. A próxima mamata para os petistas é a nova estatal criada para cuidar do pré-sal. Aguarde para ver o número de cabides de emprego para acomodar petistas que serão criados. Ah, sempre foi assim? Ah bom, pensei que o PT durante 20 anos pregando o contrário, fosse o partido da ética e de políticos honestos, porque foi isto que venderam a mim e à população brasileira... ? Era bravata? Ah bom. Então tá.Em tempo: assine um jornal. Se há alguém mal informado aqui, talvez não seja exatamente a minha pessoa.
Maria Luisa Faro."

27 setembro 2010

eleições 2010: editorial do Estadão

Editorial de 25 de setembro de 2010

A acusação do presidente da República de que a Imprensa "se comporta como um partido político" é obviamente extensiva a este jornal. Lula, que tem o mau hábito de perder a compostura quando é contrariado, tem também todo o direito de não estar gostando da cobertura que o Estado, como quase todos os órgãos de imprensa, tem dado à escandalosa deterioração moral do governo que preside. E muito menos lhe serão agradáveis as opiniões sobre esse assunto diariamente manifestadas nesta página editorial. Mas ele está enganado. Há uma enorme diferença entre "se comportar como um partido político" e tomar partido numa disputa eleitoral em que estão em jogo valores essenciais ao aprimoramento se não à própria sobrevivência da democracia neste país.

Com todo o peso da responsabilidade à qual nunca se subtraiu em 135 anos de lutas, o Estado apoia a candidatura de José Serra à Presidência da República, e não apenas pelos méritos do candidato, por seu currículo exemplar de homem público e pelo que ele pode representar para a recondução do País ao desenvolvimento econômico e social pautado por valores éticos. O apoio deve-se também à convicção de que o candidato Serra é o que tem melhor possibilidade de evitar um grande mal para o País.

Efetivamente, não bastasse o embuste do "nunca antes", agora o dono do PT passou a investir pesado na empulhação de que a Imprensa denuncia a corrupção que degrada seu governo por motivos partidários. O presidente Lula tem, como se vê, outro mau hábito: julgar os outros por si. Quem age em função de interesse partidário é quem se transformou de presidente de todos os brasileiros em chefe de uma facção que tanto mais sectária se torna quanto mais se apaixona pelo poder. É quem é o responsável pela invenção de uma candidata para representá-lo no pleito presidencial e, se eleita, segurar o lugar do chefão e garantir o bem-estar da companheirada. É sobre essa perspectiva tão grave e ameaçadora que os eleitores precisam refletir. O que estará em jogo, no dia 3 de outubro, não é apenas a continuidade de um projeto de crescimento econômico com a distribuição de dividendos sociais. Isso todos os candidatos prometem e têm condições de fazer. O que o eleitor decidirá de mais importante é se deixará a máquina do Estado nas mãos de quem trata o governo e o seu partido como se fossem uma coisa só, submetendo o interesse coletivo aos interesses de sua facção.

Não precisava ser assim. Luiz Inácio Lula da Silva está chegando ao final de seus dois mandatos com níveis de popularidade sem precedentes, alavancados por realizações das quais ele e todos os brasileiros podem se orgulhar, tanto no prosseguimento e aceleração da ingente tarefa - iniciada nos governos de Itamar Franco e Fernando Henrique - de promover o desenvolvimento econômico quanto na ampliação dos programas que têm permitido a incorporação de milhões de brasileiros a condições materiais de vida minimamente compatíveis com as exigências da dignidade humana. Sob esses aspectos o Brasil evoluiu e é hoje, sem sombra de dúvida, um país melhor. Mas essa é uma obra incompleta. Pior, uma construção que se desenvolveu paralelamente a tentativas quase sempre bem-sucedidas de desconstrução de um edifício institucional democrático historicamente frágil no Brasil, mas indispensável para a consolidação, em qualquer parte, de qualquer processo de desenvolvimento de que o homem seja sujeito e não mero objeto.

Se a política é a arte de aliar meios a fins, Lula e seu entorno primam pela escolha dos piores meios para atingir seu fim precípuo: manter-se no poder. Para isso vale tudo: alianças espúrias, corrupção dos agentes políticos, tráfico de influência, mistificação e, inclusive, o solapamento das instituições sobre as quais repousa a democracia - a começar pelo Congresso. E o que dizer da postura nada edificante de um chefe de Estado que despreza a liturgia que sua investidura exige e se entrega descontroladamente ao desmando e à autoglorificação? Este é o "cara". Esta é a mentalidade que hipnotiza os brasileiros. Este é o grande mau exemplo que permite a qualquer um se perguntar: "Se ele pode ignorar as instituições e atropelar as leis, por que não eu?" Este é o mal a evitar.

Texto publicado na seção "Notas e Informações" da edição de 26/09/2010

Link direto

26 setembro 2010

eleições 2010

Recebi do meu tio, e divulgo.
A única coisa que não estou copiando do texto da prof. Helena, são os candidatos que ela escolheu e está recomendando (segundo ela, se Caetano pode, por que ela não poderia?)

PORQUE NÃO VOTO NA DILMA NEM NO PT

Durante mais de vinte anos, fui militante do Movimento Feminista, de Mulheres, do Movi Mento Negro e do PT. Ainda vivíamos numa ditadura. Como os sindicatos estavam proibidos fundamos o CEP Centro Estadual dos Professores. Lá embora sempre participante, eu era apenas, mais uma filiada.

Comecei na Faculdade (onde a maioria começa). Entre assembléias, atos públicos, passe atas, debates, reuniões, abaixo assinados, seminários e campanhas político-solidárias (como coletar absorventes íntimos para as sofridas mulheres cubanas, ou enviar mantimento para os nicaragüenses), dava aulas de datilografia no SENAC, ensinava história num curso noturno mantido pela CENEC (Campanha Nacional das Escolas Comunitárias), para atender jovens trabalhadores pobres e cursava História na UFF.

A luta justiça social e a prática da solidariedade aprendi no convívio com Jovens da Igreja Católica.

Minhas ações se baseavam na crença de que as melhorias nas condições de vida e de trabalho da população, são conseguidas através da organização dos grupos, para poder reivindicar pressionar, negociar e exigir direitos dos poderes, municipal, estadual ou federal.

Foi com este objetivo, que desenvolvi trabalhos nas Favelas, nas escolas, nos grupos de jovens católicos, nos sindicatos, nas associações de moradores, nos grupos de mães crecheiras, de aposentados, nos grêmios escolares. E onde quer que fosse convidada para discutir gênero e etnia lá ia eu voluntariamente, dar minha modesta contribuição para a organização das pessoas e dos grupos.

Estive em Encontros Feministas Nacionais e Latino-americanos, aqui e lá fora. No país participei de encontros, debates e seminários que discutiam a questão do gênero. Aprendi muito com as práticas, as viagens, as oficinas, os encontros as leituras afins, os debates as discussões e o contato com feministas históricas como a Maria José de Lima (a nossa Zezé), da saudosa dona Rute Cardoso, Rose Marie Muraro, Danda Prado, a Moema Toscano e a Marta Suplicy (antes de virar política), entre outras.

Internalizei um princípio básico do feminismo:

“O sofrimento e a humilhação impostos a uma mulher, em qualquer parte do mundo, também me atinge”.

As reuniões, os debates, os encontros, as discussões e a troca de experiências, no IPCN – Instituto de Pesquisa das Culturas Negras, no Rio, e posteriormente minha participação no Nzinga Coletivo de Mulheres Negras, me capacitam para algumas análises e reflexões sobre como Brasil trata as questões de gênero, étnica e a participação política partidária.

Tenho muito orgulho de ter feito parte da Comissão Executiva que organizou o 1º. Encontro Nacional da Mulher Negra em 1988, no Rio de Janeiro. Durante 03 dias em Valença, debatemos, trocamos experiências, divergimos, concordamos traçamos diretrizes, com 450 mulheres, repre- sentantes de 18 estados da federação.

Tenho muito orgulho de ter sido petista de carteirinha, que pagava dízimo (1% do meu salário mensal), e vendia bottons, camisetas, e outros suvenires, além de participar das campanhas de solidariedade aos povos oprimidos.

Acreditávamos, os que vínhamos dos movimentos sociais e das CEBs (comunidades eclesiais de bases) da Igreja católica,que com o dízimo, nosso partido seria independente e não precisaria do dinheiro dos empreiteiros, dos banqueiros e de todos aqueles que financiam candidatos que após eleitos, derrubam qualquer projeto, anulam qualquer lei, que vá atender a maioria da população, ou que contrarie os interesses daqueles que os financiaram.

Fui com o PT até 2005. Antes, já haviam alguns indícios de que alguma coisa não ia bem. Mas como? Não éramos o partido da ética, dos princípios morais, da honestidade e da transparência? Não era possível. Os escândalos do mensalão me obrigaram a abandonar o Partido cheia de vergonha, revolta, decepção e mágoa. Doeu tanto, que chorei 03 dias, mas me desfiz de tudo que me lembrasse ele.

Não me arrependo de nada do que fiz, e vivi. Naquela época, acreditando no que acreditava e naquelas condições era o que deveria ter feito. E fiz.

Hoje a situação é outra.

Um governo e um presidente que tiveram o maior apoio do povo, dos intelectuais de esquerda (que ainda acreditam que os trabalhadores mudarão o mundo), da Igreja Católica (a ala progressista) e de todos os que queriam uma sociedade menos corrupta, mais solidária e mais justa, vem destruindo todo o trabalho que levamos vinte anos para construir.

Sei que é muito difícil, o povo votar contra um governante que “veio do povo”, como se os outros tivessem vindo de Marte. Um homem que coloca e tira bonés (símbolos políticos) de acordo com a ocasião, diz palavras chulas, orgulha-se de não ter estudado (porque não quis, nem gosta), e posa de eterno perseguido pelas “elites”. Estas coisas mais que o identificam com o “povão”.

Sei que é muito difícil o povo votar contra um governo onde houve ganhos reais do salário mínimo, ampliação da transferência de renda (Bolsa Família), que não significa distribuição de renda, e a possibilidade real de consumir mais, mesmo a custa do endividamento crescente através do empréstimo consignado (desconto em folha para servidores e aposentados) e do cartão de crédito, que tem dado os maiores lucros aos bancos, às indústrias e ao comércio. Afinal se 85% da população brasileira pode comprar TVs e celulares, quem se importa com isto?

Porém a estabilidade econômica, moeda (Real) forte, controle da inflação, maior poder de compra do povo, quebra das patentes farmacêuticas e a fabricação do genérico (há casos dos medicamentos saírem pela metade do preço), a criação do melhor programa de prevenção da Aids do mundo, a Bolsa Escola (agora transformada em Bolsa Família), o aumento do número de crianças matriculadas nas escolas públicas, foram ganhos conseguidos através dos sucessivos governos pós ditadura. Desde o Collor, passando pelo Itamar, e principalmente do Fernando Henrique.

Em alguns setores a privatização foi extremamente benéfica. O fim do monopólio das telecomu nicações e da telefonia, por exemplo, permitiu que a maioria da população tivesse acesso aos computadores e aos telefones fixos e celulares. Até 1996, enquanto era estatal o serviço só atendia a 10% (?) da população. A privatização prejudicou a quem? Apenas aos que estavam encastelados no cabide de empregos que são as estatais e os que viviam do aluguel de telefones. E os prejudicados não perdoam.

Nada disso foi feito pelo “Nosso Guia”(como diz o Elio Gaspari. O presidente apenas se apropriou e segue fazendo o que deu certo, atribuindo à “herança maldita” (qual???) o que não consegue controlar, ou reverter.

Estas melhorias foram adquiridas ao longo do tempo, porque foram mantidas algumas diretrizes., governo após governo. E o senhor Lula antes de assumir em 2003, foi obrigado pelos credores (aqueles a quem nos devemos) a assinar a “Carta aos Brasileiros”, onde se comprometia a seguir a risca a política econômica do Fernando Henrique. Se não teríamos ido pro brejo.

E isto a propaganda não mostra. Não mostra que um país não se faz em 8 anos que a economia não se corrige em pouco tempo, mas através de intervenções políticas ousadas e de sucessivos governos. No nosso caso o do ex-presidente Fernando Henrique, que teve a coragem de romper com a lógica econômica de então.

Nunca antes na história deste país, um governante esteve tanto tempo no palanque, pedindo votos para todos que podem ajudá-lo a se manter no Poder. De onde não quer sair.

O PT e o presidente Lula, tem um projeto para ficarem no Poder 20 anos. Depois desse tempo não creio que haverá mais país. Terão se apossado de tudo, através do aparelhamento partidário do Estado.

O que o senhor presidente tem além da astúcia, cinismo,sede de revanchismo, é muita sorte. Até a conjuntura internacional o favoreceu.

Mesmo assim não resolveu o problema do saneamento básico: 48,5 da população brasileira não tem rede de água potável, nem rede de esgoto.

Nem conseguiu (ou não se interessou) tornar as rodovias brasileiras transitáveis. São enorme os riscos e os perigos para qualquer motorista. E constantemente vemos nos noticiários, as agruras porque passam os heróicos caminhoneiros de carga, que levam e trazem as mercado- rias que consumimos.

Tampouco, garantiu a nossa segurança enquanto cidadãos. Nosso direito de ir e vir está tolhido pelo medo dos assaltos com mortes, dos estupros dos seqüestros e da violência que se tornou geral. Cadê o plano e as verbas pra Segurança Pública?

"quando nasci um anjo torto, disse/ vai Helena ser gauche na vida"

(licença Drummond),

E por isto sou oposição. Com muito orgulho.

Sou oposição. Tenho vergonha, revolta e nojo de ninguém ter sido condenado pelo mensalão, pelo escândalo dos Correios, pelos dólares na cueca, pela quebra do sigilo fiscal do caseiro Francenildo (amanhã pode ser qualquer um de nós), pela compra de parlamentares, pelo escândalo das ambulâncias (sanguessugas), pelo assassinato dos prefeitos petistas Celso Daniel (Santo André) e Toninho (Campinas), porque se negaram a participar das maracutaia que existem em torno da coleta municipal do lixo,

Sinto vergonha de saber das perseguições sofridas por funcionários de outros partidos, nas prefeituras petistas, como aconteceu em Barra Mansa – minha cidade.

Isto sem listar os escândalos financeiros ( como o fato do Lulinha, filho do presidente ter se tornado milionário da noite pro dia e sócio (?) do Daniel Dantas), pelo envolvimento da dona Erenice, a ministra da Casa Civil, nos últimos escândalos (toda a família, parentes e amigos empregados por ela, no governo. Listados são mais de 100 (cem) os escândalos, envolvendo diretamente o PT, o governo e a famigerada base aliada.

Como sou oposição a tudo o que aí está:

1.Não votarei em Dilma. Não é porque ela é ex-guerrilheira. Mas porque consta nos anais da História, que seu grupo político assassinou pelo menos 05 (cinco) jovens, que nada tinham a ver com a luta política. Alguns eram jovens servindo a Pátria, e que estavam montando guarda na hora errada, quando os “revolucionários” invadiram o quartel. Ela nunca tocou no assunto, nem pediu perdão aos familiares das vítimas. É como se isto não tivesse acontecido. (1)

Em tempo: os assassinados pelos guerrilheiros não são considerados vítimas da ditadura, portanto não tiveram nem têm direito a indenização. Assim como os miseráveis camponeses, do Araguaia,( (m nome de quem os nossos guerrilheiros diziam lutar), que ficaram entre dois fogos: de um lado os militares, de outro os guerrilheiros.

Apanharam, foram torturados e mortos pelos dois lados. Indenização? Nenhuma. Eles não faziam luta política, mas tiveram suas vidas destroçadas Alguns enlouqueceram. Mas, o que fazer? Eles não eram membros dos grupos da esquerda revolucionária. (2)

2. Não votarei em Dilma, porque até hoje ela não explicou o que fez com de U$ 1 milhão (isto mesmo, dólares), que roubou do cofre do ex-governador de São Paulo, Ademar de Barros.

O assalto foi na casa da amante dele no Rio de Janeiro. Seu grupo político afirmou que o roubo foi em nome do povo. Mas, por acaso o “povo” viu um centavinho do milhão? E onde foi parar a dinheirama? (3)

3. Não votarei em Dilma, no PT, nem da base aliada, porque repudio o único projeto que eles tem. O projeto de PODER.

A escolhida ou ungida do presidente, fará (na cabeça dele), apenas um mandato tampão, para ele voltar triunfante em 2014, e se possível ficar eternamente no cargo. Por isto admira tanto o Chaves, vive beijando a mão do ditador Fidel, dá guarida para o corrupto e corruptor Dirceu, e perdoa todos corruptos, corruptores, mensaleiros guardadores de dinheiro nas partes íntimas, assassinos, aloprados e aprendizes de feiticeiro, que fazem parte do seu (des) governo.

Não é a toa que a coligação do PT, tem 10 partidos. Alguns de m#*&+^da.

Por conta destes partidinhos votamos num deputado que recebe 15 mil votos e entra um que só teve 200.

Por conta do tal “coeficiente eleitoral” ilustres desconhecidos são suplentes de senadores, sem terem recebido um votinho sequer. Cadê a Reforma Política e Partidária que o presidente dizia alto e bom som que faria? Por que mudou de assunto, assim que chegou ao Poder?

Porque não interessa nem a ele nem aos coronéis que mandam. Lula é excelente aluno. Aprendeu rápido com a corja dos Sarneys, dos ACMs, dos Collor, dos Renans, dos Jader Barbalhos da nossa triste história política.

4. Não votarei em Dilma, no PT, nem na base aliada, porque a história do Brasil não começou em 2003 como o presidente quer fazer o povão acreditar.

5. Não votarei em Dilma, no PT nem na base aliada porque pretendem:

*a re-estatização da economia, ou seja o governo controlando todos os setores produtivos e tomando como modelos, a Albânia, Cuba, Coréia do Norte, países de excepcional crescimento, econômico, alto desenvolvimento tecnológico e onde a população usufrui de irrestrita liberdade;

* controlar a vida privada de cada cidadão. O governo não tem que dizer como educo meus filhos, sobrinhos afilhados ou netos,

* incluir na Constituição o Racismo, através do Estatuto da Igualdade Racial (algo que nunca tivemos inscrito em nenhuma das nossas Constituições). Insisto em afirmar que como não sou égua, cadela ou gata, não pertenço a nenhuma raça. A não ser a Raça Humana.

6. Não votarei em Dilma, no PT, nem na base aliada, porque os três poderes da República

estão sendo constantemente desmoralizados por este (des) governo.

O presidente se mete em tudo. Compra parlamentares de todos os partidos, Dá palpites na atuação do Congresso, Ignora as leis do Judiciário e nomeia para o supremo Tribunal Federal (STF) a mais alta instância do Poder Judiciário, pessoas que respondem a processo no Amapá, não tem nem Mestrado, mas são filiadas ao PT. Como o tal do ... Toffoli

7.Não votarei em Dilma, no PT nem na base aliada, porque o maior feito político deste (des) governo, foi desmobilizar despolitizar e infantilizar a sociedade brasileira.

As organizações da sociedade civil: os grupo de Mulheres, de Negros, de Gays, de Deficientes Físicos, Ecológicos, a UNE e diversas Associações (aposentados, das donas de casa e etc.) foram transformadas em ONGs, e cooptadas pelo governo para não protestar e não reclamar de nada. Recebem vultuosas verbas e cargos para ficarem caladas. Então ninguém se queixa de nada, ninguém vai pras ruas, nem entra com pedidos no Ministério Público, nem faz abaixo assinado. Não há protestos, não há atos públicos, não há passeatas. É a doce paz dos cemitérios.

8. Não votarei em Dilma, no Pt, nem na base aliada, porque acredito que a alternância no Poder é fundamental para a existência e fortalecimento da Democracia. Para isto há as eleições.

9. Não votarei em Dilma, no PT nem na base aliada.,porque condeno inchaço do estado. São 37 ministérios. Alguém sabe seus nomes e dos respectivos ministros? E a contratação de 200 mil novos funcionários federais com super-salários não condizente com as tarefas que executam?

10. Não votarei em Dilma, no PT nem na base aliada, porque me formei em meio a uma ditadura. A dos Generais.

Não será com meu voto que implantaremos uma ditadura branca no país. Não quero uma Venezuela, ou uma Cuba, ou uma Coréia do Norte e nem laços estreitos com o ditador do Irã.

Tem gente que acredita ou se ilude que este (des) governo é de esquerda. Como? Onde? Quando?

Nunca antes na história deste país, os bancos e os empresários lucraram tanto, e estiveram tão tranqüilos e felizes. Está explicado porque a campanha da candidata Dilma, arrecada milhões a mais que os outros candidatos.

- O BMG era um banquinho, depois do Marcos Valério, do caixa 2 e dos empréstimos consignados transformou-se num Bancão. Você sabia?

Nunca antes na História deste país, os Direitos Universais, estabelecidos na Declaração dos Direitos do Homem de 1789, bandeiras históricas das esquerdas, como escola e saúde públicas e de qualidade para todos, foram tão aviltadas. Basta trabalhar, ou ter filho/a numa escola pública ou procurar um hospital público e/ou um posto de saúde.

Infelizmente, a oposição não consegue contar esta história. É como se tivessem vergonha de tudo o que fizeram, ou renegassem o passado. Uma grande pena. E uma grande perda pra todos nós. Na minha avaliação, o maior erro do PSDB no governo, foi instituir a reeleição. Ao “comprar” parlamentares para conseguir a aprovação do projeto abriram um precedente. Mexer na Lei Máxima do país, para atender a interesses de qualquer governante, é sempre perigosíssimo para a Democracia. Deu no que deu.

Daí, que falta às oposições se apresentarem como oposição. De fato. Apresentarem seus projetos de governo e o que pensam para o País, para a Nação e para o Estado. Apresentarem-se para debater e defender suas idéias. Narrar a outra versão da História. Ora isto não interessa a quem está ganhando ou que está no poder, mas é de fundamental importância para quem pretende chegar lá.

Nunca fui PSDBista. pelo contrário fui petista de carteirinha e doutrinada para acreditar que “aquele partido paulista” era um antro de intelectuais elitistas que acreditavam saber o que era bom pro povo.

Hoje, tenho clareza, que no momento, o partido que tem um projeto mais consistente de Governo, de País, e de Estado é o PSDB, com todos os seus erros e acertos. É por conta disto, que embora arrotando valentia e independência os petistas “revolucionários da própria causa” seguiram a risca a política econômica dos governos anteriores, principalmente do Fernando Henrique Cardoso, que eles invejam e odeiam.

O presidente que perdeu a noção de decência, de ética de valores e do lugar que ocupa (a liturgia do cargo de que falava Sarney) transformando-se em garoto propaganda dos candidatos que lhe interessam, já canta vitória de que ganhará no 1º. turno e fará maioria na Câmara dos Deputados, graças às alianças com os partidinhos de m*&¨%$#a.

Por isto trabalho para que a gente consiga eleger senadores da oposição, para equilibrar o poder no Congresso. Do contrário o próximo presidente terá o controle absoluto do Legislativo. Como o Chaves, na Venezuela, ou o Fidel em Cuba, ou como o sanguinário presidente da Coréia do Norte. Eu não quero isto para o Brasil

Beijo amigo,

Helena Maria de Souza

Profa. de História da rede pública do Rio

13 julho 2010

novo email do consulado de Portugal

Quando o consulado de Portugal mudou de endereço, de Rotterdam para Den Haag, eu publiquei as coordenadas por aqui. Esta semana descobri que eles também mudaram o e-mail. O antigo, "cgrot", cai na caixa de email lotada do senhor Ferro, que não trabalha mais no consulado...

Anotem o novo e-mail: mail@haia.dgaccp.pt
(vou corrigir também no post antigo)

And, just in case, o novo telefone: (31)70-302-0150

11 junho 2010

foto online

Meu primo é um jovem fotógrafo e entrou num concurso da Nikon.

Seguindo este link http://bit.ly/cDWi4X, você pode ver a foto dele. Se gostar e quiser ajudar, clique em "STEM OP DEZE FOTO", logo à direita.

06 junho 2010

tabela iterativa

Já recebi várias vezes por e-mail e agora também pelo Facebook: uma tabela iterativa da Copa do Mundo: www.marca.com (tem em espanhol e em ingles)

10 abril 2010

discurso do Serra

O Brasil não tem dono. O Brasil pertence aos brasileiros que trabalham; aos brasileiros que estudam; aos brasileiros que querem subir na vida; aos brasileiros que acreditam no esforço; aos brasileiros que não se deixam corromper; aos brasileiros que não toleram os malfeitos; aos brasileiros que não dispõem de uma "boquinha"; aos brasileiros que exigem ética na vida pública porque são decentes; aos brasileiros que não contam com um partido ou com alguma maracutaia para subir na vida.

Leia o texto completo aqui: O Brasil pode mais

Nao deixe transferir seu título! Chega de Lula!

10 março 2010

e-mail do consulado brasileiro (em Rotterdam)

Caro(a) brasileiro(a) na Holanda,

Com este primeiro email , apresento meus cumprimentos cordiais e votos de felicidade, saúde e paz a todos e a todas.

Esta será a forma de comunicação entre o Consulado-Geral em Roterdã e os membros da comunidade brasileira na Holanda que desejarem ser incluídos na mala direta do CG Roterdã.

Caso você queira contatar-me, use o endereço comunidade@consbras.nl.

Gostaria de comentar dois assuntos com você.

O primeiro assunto é a matrícula consular

O Consulado-Geral está em plena campanha para matricular os brasileiros e as brasileiras residentes na Holanda. O formulário de matrícula consular pode ser acessado através do endereço http://www.brazilianembassy.nl/cons_208.htm.

O formulário é de fácil preenchimento e pode ser enviado, acompanhado de foto 3x4 e de cópia de um documento de identidade brasileiro com foto, por correio, ao endereço

Consulaat Generaal van Brazilië, POSTBUS 29029, 3001 GA, Rotterdam.

A matrícula consular ganhou nova importância com a decisão da II Conferência “Brasileiros no Mundo” (Rio de Janeiro, 15 e 16/10/2009) de estabelecer a realização de eleições para o Conselho de Representantes de Brasileiros no Exterior (CRBE), em maio de 2010. Os matriculados poderão votar nessas eleições.

Informe seus amigos e amingas deste novo serviço do Consulado-Geral em Roterdã, para que todos os brasileiros e brasileiras possam matricular-se

Os dados da matrícula consular são para uso exclusivo do Consulado-Geral do Brasil em Roterdã. Ë crime sua divulgação, sem permissão do interessado, para indivíduos ou instituições públicas ou particulares, brasileiras ou estrangeiras.

Sua matrícula consular é importante para nós, porque nos ajuda a conhecê-lo. Matricule-se.



O segundo assunto são as eleições presidenciais de outubro de 2010.

Você, residente na Holanda, pode votar nas eleições presidenciais de 2010.

As eleições serão realizadas, em primeiro turno, no domingo, 3 de outubro de 2010. As seções estarão abertas de 8:00 até 17:00. Mais tarde, informarei o endereço das seções.

O segundo turno eleitoral será realizado no domingo, 31 de outubro de 2010, caso necessário.

A transferência do título eleitoral ou o alistamento de novos eleitores será feita, até a quarta-feira, 5 de maio, na sede do Consulado-Geral.

Para fazer a transferência ou o alistamento, você deverá comparecer ao Consulado-Geral, com o seu título eleitoral (no caso de transferência) e um documento de identidade brasileiro com foto e qualquer prova do seu endereço na Holanda (contas de luz, água, gás, telefone, internet, etc).

Diga a seus amigos e amigas que eles e elas também podem transferir seus títulos eleitorais para a Holanda ou alistar-se para votar nas próximas eleições presidenciais.

O voto no exterior é obrigatório para os brasileiros e brasileiras com entre 18 e 70 anos de idade. O voto é facultativo para os brasileiros e brasileiras com entre 16 e 18 anos incompletos e para os maiores de 70 anos.

Evite filas. Não deixe para se alistar ou transferir seu título nos últimos dias.

Até breve. Um grande abraço,

Manoel Gomes Pereira

Cônsul-Geral

02 fevereiro 2010

willingen, alemanha


Final de semana esquiando em Willingen, na Alemanha.
Ótimo lugar para quem quer aprender, ou tem pouca experiência.
Montanhas de meros 800metros de altura, com uma camada de neve excepcional.
Muito mais interessante que a estação de Winterberg (onde paramos na segunda de manhã).

25 janeiro 2010

consulado de portugal na holanda: novo endereço

Caro visitante: este site não é do consulado!! Este é o meu blog pessoal (e desatualizado). Não desperdicem tempo deixando recados por aqui: sou apenas uma luso-brasileira morando na Holanda.
CONSULADO GERAL DE PORTUGAL
Bazarstraat 1 - Den Haag
Telefone: 070-3020150
Fax: 070-3607701
e-mail (antigo) :mail@cgrot.dgaccp.pt
e-mail: mail@haia.dgaccp.pt
Horário de funcionamento:
3as feiras - 13h00 - 17h00
2as; 4as ; 5as e 6as feiras - 10h00 - 15h00

Segunda à Sexta das 10:00h às 12:30 e das 14:00 às 16:00
Link com informações atualizadas (I hope so)
http://www.secomunidades.pt/web/haia/contactosconsulado

Até onde eu saiba, o consulado de Portugal na Holanda ainda não tem uma página na internet. Atenção: este post é de 2010! As informações podem estar desatualizadas.